Ao meu redor, a realidade é tão autêntico que faz-me pensar a possibilidade de "um dia", a ficção mostrada em nossos livros, estórias, desenhos, filmes e muitas outras etapas culturais, irá se profetizar. Ora! Claro!! Nem tudo é possível ou mesmo impossível. É o mesmo que imaginar e inventar para torná-lo real. Tenho debatido isso nos meus desenhos! Imaginar o impossível, descrever a realidade "se eu fazer desta maneira". Sobre o olhar da nossa história, povos e crenças, estudar e entender as coisas, o meio e a vida, irei descrever nos meus traços artísticos. Criei esta Blog para exibir o que penso e divulgo nos meus desenhos, falar das minhas estórias de quadrinhos, expôr os meus trabalhos de tela dentre outros conhecimentos sobre o mundo das artes contemporâneas.

sábado, 4 de fevereiro de 2017

CADERNOS ESCOLARES DE EXCLUSIVIDADE ANGOLANA


Cadernos a Venda em todos os Balcões da Imprensa Nacional- EP © Direitos reservados. Ilustração, Carnot Júnior © Direitos de Imagem


A ARTE EM CADERNOS ACADÉMICOS DE ANGOLA

Os cadernos escolares, sempre representaram diversos subtemas nas capas, na maioria figuras públicas. Elaborar um contexto ou um conceito em capas de cadernos deve ser atrativo e educativo.

Neste projecto, a ideia de mostrar emblemas de Angola, ou seja de etnias, mitos e figuras de animais, é valorizar e acrescentar conhecimento sobre a nossa vasta cultura. Existe muito por mostrar mas, desta vez, só deu para conceber 4 figuras selecionadas com precisão.

Afinal qual é o significado de cada um destes cadernos;
  1. PEQUENA SEREIA "KIANDINHA LOY" - Loy, é uma personagem de uma estórias inédita de aventuras no fundo do mar! Baseada no mito da Kianda.
  2. MULHER BAKAMA - Ideia extraido da cultura cabindense. Os Bakamas são grupos culturais com seitas próprias, localizados na província de Cabinda. Existiam, segundo a história, quatro conhecidos grupos de Bakamas, que são os do Tchizo, do Tchinzazi, do Susu e do Ngoyo.
  3. PALANCA NEGRA GIGANTE - É um dos símbolos nacionais de Angola, e os angolanos têm grande respeito por este animal, onde segundo a mitologia africana simbolizam a vivacidade a velocidade e a beleza (Wikipédia). Para além do animal foram padronizadas ornamentos culturais sobre o fundo com as cores quentes, idealizada nas cores da Bandeira nacional.
  4. PARQUE SUNSET "PAI E FILHO" - Siluetas de uma família sobre o por do sol.
Estes cadernos são vendidos nos Balcões da Imprensa Nacional de Angola.

Aligator!

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

O BAILADO DE ANGOLA


Desenho Artístico (Caneta Preta)
Formato: 300x275mm
Papel CorelBook/Creme

Inspirado nas Danças étnicas de Angola

EFUNDULA  - DANÇA DO CONGO - ÚSSUA - DEXA - PUITA E D'JAMBI - BLIGÁ - REBITA
KIZOMBA - KUDURO - TARRACHINHA - CABETULA  - SUNGURA - KIMUALA - SEMBA
FONTE: http://www.welcometoangola.co.ao/_dancas_em_angola_2
Em Angola, a dança distingue diversos géneros, significados, formas e contextos, equilibrando a vertente recreativa com a sua condição de veículo de comunicação religiosa, curativa, ritual e mesmo de intervenção social.

"BAILARINAS" Título Principal, foi baseada em muitas figuras nacionais.









BANDA DESENHADA AO CINEMA

HOBBIEJORNAL | "além de estar presente na 9ª arte, a Banda Desenhada tem vindo a estabelecer-se também no cinema Influenciados pelo imaginário oferecido pelos comics (e não só…), realizadores e produtores dedicam-se cada vez mais a adaptar para a 7ª arte o que as histórias dos livros aos quadradinhos nos contam. São exemplos de grande sucesso as adaptações dos comics da Marvel, uma das maiores companhias do género."

No entanto surge aqui uma natural simbiose entre a banda desenhada e o cinema, pois não só as adaptações surgem mais facilmente – trazendo claros lucros às produtoras – como também compele às pessoas um renovado gosto pela leitura da banda desenhada existente, permitindo ao mesmo tempo o impulso de novos autores/companhias de BD a difundir os seus projectos.

"Banda Desenhada como propaganda política"

Apesar de já pertencer à nossa História, a 2ª Guerra Mundial nunca irá sair da memória da Humanidade. Com este tema pretende-se abordar a forma como a banda desenhada desempenhou, por exemplo, durante a guerra, um papel fundamental na política mundial.

Tomando o exemplo, várias personagens de banda desenhada foram usadas para promover o esforço da guerra, trazendo com ela novos grupos de heróis e, inclusivamente, novos super-heróis. Foi criado, por exemplo, o grupo de heróis “Os defensores”. Também grandes produtoras de desenhos animados, tanto japonesas – mercado que viu a sua indústria crescer significativamente nesta época – como americanas (Disney), usaram todo o seu potencial e capital, com o objectivo de humilhar e/ou debilitar a força inimiga e promover a vitória.

"BD como fonte de valores éticos e morais"

Tal como as designadas fábulas, toda a BD em geral tende a reflectir um determinado valor ético e/ou moral no seu conteúdo. Em que tipos de BD isso se nota com maior clareza, pela mão de que autores, e em que medida essa escrita é benéfica para quem está a ler/escrever a banda desenhada?

Mhya - A Máquina Perdida 2009 (estória publicada no BDPL 3)